Nascimento de Vênus

Botticelli foi um dos mais importantes artistas do Renascimento Cultural. Italiano, nasceu no ano de 1445 e morreu em 1510. Desde jovem, dedicou-se à pintura mostrando grande talento para as artes. Em suas obras seguiu temáticas religiosas e mitológicas. Este importante artista resgatou, de forma brilhante, vários aspectos culturais e artísticos das civilizações grega e romana. As pinturas de Botticelli são marcadas por um forte realismo, movimentos suaves e cores vivas.

O Nascimento de Vênus é uma pintura com movimentos suaves e harmonia e mostra a chegada de Vênus, deusa romana do amor, da beleza e da fertilidade à ilha de Chipre. A deusa de Botticelli incorpora o ideal de beleza do Renascimento: seus membros claros são longos e elegantes, os ombros se inclinam, a barriga é sensualmente arredondada e sua expressão de rosto refinado apresenta algo de etéreo. A pintura pode ser vista como a manifestação física de uma beleza considerada divina e perfeita.

Tudo ao redor da deusa são símbolos da primavera, época de novos começos e renovação. A figura icônica de Vênus encontra-se no centro da composição, perfeitamente equilibrada.

O quadro provavelmente foi encomendado por um rico membro da família Medici, Lorenzo di Pierfrancesco de’ Medici, para ser colocado em sua vila em Castello, próximo a Florença. Na itália renascentista era comum que obras com cenas mitológicas fossem encomendadas para decorar móveis de madeira.

Botticelli rompeu com essa tradição ao pintar O Nascimento de Vênus, pois produziu a primeira obra em tela para mostrar uma imagem mitológica em grande escala – tamanho que só era usado para pinturas religiosas.  A técnica utilizada foi têmpera sobre tela com 172,5cm x 278,5cm, está localizada em Uffizi, Florença, Itália.